ciencia

As dificuldades do jogo amoroso para as mulheres mais velhas

Creditos: G1 Ciência

A
psicóloga Jael Klein Coaracy, especializada em terapia cognitiva comportamental, trabalha com mulheres acima dos 50 anos que se sentem solitárias e mal acompanhadas. Ela afirma que a autoestima é fundamental e que as mulheres devem se sentir confortáveis consigo mesmas antes de procurar um parceiro. A psicóloga critica a cultura que mede o valor de uma mulher pela quantidade de parceiros que tem. Ela também menciona que muitas mulheres acima dos 50 anos têm relacionamentos afetivos e estáveis, mas ela se concentra nas que estão mal acompanhadas e solitárias.

    Jael Klein Coaracy também analisa as diferenças culturais entre os Estados Unidos e o Brasil, onde ela viveu por nove anos. Ela nota que relacionamentos de casais na faixa dos 60 ou 70 anos são cada vez mais frequentes, pois são viúvos e viúvas que buscam companhia sem exigências estéticas. A psicóloga ressalta que a autoconsciência excessiva impede muitas mulheres de relaxar e gozar durante o sexo.

    Ela não critica os procedimentos estéticos, mas ressalta que a beleza física não pode alimentar a convivência. Para ela, ninguém deveria ter preconceitos contra sites de relacionamento, que abrem mais possibilidades de encontros. No entanto, ela enfatiza que o convívio de igual para igual é o principal: "não podemos perder tempo com quem não nos dá valor".

Ver notícia completa...