politica

Camilo Santana diz ser 'fundamental' aprovação do Novo Ensino Médio no 1º semestre

Creditos: G1 Política

O
governo federal enviou um projeto de lei para o Congresso para ajustar pontos do Novo Ensino Médio em outubro de 2023. O relator, deputado Mendonça Filho, apresentou seu relatório em dezembro de 2023, alterando pontos propostos pelo MEC. A carga horária prevista para matérias obrigatórias foi alterada, o que desagradou os governistas. Mendonça Filho espera que as mudanças sejam aprovadas ainda neste semestre na Câmara e no Senado, pois é fundamental para a implementação das mudanças no Ensino Médio para 2025.

    O ministro destacou que a proposta encaminhada ao Congresso é um consenso das entidades e foi trabalhada com o Conselho Nacional de Secretários de Educação, Ubes, Conselho Nacional de Educação, conselhos estaduais. Ele espera que seja considerado na íntegra o texto enviado pelo governo sem as alterações propostas pelo relator.

    O relatório alterou a distribuição da carga horária total do Novo Ensino Médio, que consta da proposta enviada pelo governo. Atualmente, o Novo Ensino Médio tem 1.800 horas para disciplinas obrigatórias e 1.200 horas para optativas (itinerários formativos escolhidos pelo aluno). Com a alteração, o Novo Ensino Médio terá 2.400 horas para disciplinas obrigatórias e 600 horas para optativas (itinerários formativos escolhidos pelo aluno).

Ver notícia completa...

Mais notícias sobre politica
politica

Após Lula 'persona non grata', Brasil atua como intermediário distante para conter Israel

A diplomacia brasileira está atuando de forma distante e indireta na articulação para conter um contra-ataque de Israel contra o Irã, a partir das movimentações do fim de semana.No sábado (13), o Irã lançou mais de 300 mísseis e drones contra Israel '? e
Mais noticias para voce
geral

Mulher ajuda ex a decapitar e ocultar corpo de atual namorado em córrego de aldeia de MS

O corpo da vítima, de 28 anos, foi encontrado esquartejado às margens de um córrego da aldeia Amambai. Suspeitos confessaram o crime e relataram 'ciúmes' como motivo. Suspeitos foram presos menos de 1 dia após crime.PCMS/ReproduçãoUm casal foi preso