economia

Tensão em Essequibo e crise Yanomami levam Exército a antecipar reforço militar na Amazônia

Creditos: InfoMoney

O
Exército brasileiro aumentará suas forças na Amazônia em 10%, com a adição de 2 mil soldados aos 20 mil já estacionados na região. A razão para este aumento é a tensão na fronteira entre Venezuela e Guiana pela região de Essequibo e a crise humanitária na Terra Indígena Yanomami. O general Ricardo Augusto Costa Neves, comandante militar da região, falou à Reuters sobre as medidas que o Exército está tomando para ajudar a patrulhar a fronteira de 9 mil quilômetros com Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia. Ele mencionou que as últimas ações dos vizinhos do norte levaram o Exército a antecipar algumas ações que já haviam sido planejadas.

    O general Tomás Paiva, comandante do Exército, determinou que a presença da Terra Indígena Yanomami deve ser aumentada. Dois pelotões especiais de fronteira serão criados naquela região para dar apoio logístico aos órgãos ambientais, indígenas e de saúde, e para reprimir atividades ilegais em uma zona de 150 quilômetros a partir da fronteira. A disputa decorrente da reivindicação da Venezuela sobre a região rica em petróleo de Essequibo, na Guiana, já levou o Exército brasileiro a enviar mais soldados, carros blindados e artilharia para o Estado fronteiriço de Roraima.

    O general Costa Neves afirmou que o Exército está triplicando o tamanho da organização militar e que o recebimento de material de artilharia está previsto no planejamento estratégico do Exército. Os garimpeiros trouxeram doenças, destruição da floresta tropical e violência armada para as terras isoladas dos Yanomami, causando desnutrição e mortes. O governo declarou uma emergência humanitária e enviou uma força-tarefa para remover cerca de 20 mil mineiros da região. No entanto, os garimpeiros ilegais começaram a regressar após as Forças Armadas reduzirem suas operações e não conseguirem impor uma zona de exclusão aérea para os aviões que os transportavam para pistas de aterrissagem clandestinas na selva.

    Segundo o comandante Costa Neves, houve uma redução de 80% do garimpo na região e de 90% dos voos ilícitos naquela área. Cerca de 80 barcaças de dragagem foram explodidas e 22 aviões foram apreendidos ou destruídos. As Forças Armadas distribuíram 36 mil cestas básicas, fizeram evacuação aeromédica de 206 pacientes dos 6 mil Yanomami atendidos e prenderam 165 suspeitos de crimes ambientais. Houve ainda o transporte de 600 toneladas de alimentos e suprimentos por via aérea para as comunidades indígenas.

Ver notícia completa...

Mais notícias sobre economia
economia

Ameaçado de morte, Guilherme Boulos troca 'Celtinha' por carro blindado

Pré-candidato do PSOL à Prefeitura de São Paulo recebeu ameaças e terá de se locomover em carro blindado; Polícia Federal (PF) instaurou inquéritoThe post Ameaçado de morte, Guilherme Boulos troca 'Celtinha' por carro blindado appeared first on InfoMoney.
Mais notícias sobre economia
economia

PIB do 4º trimestre nos EUA reforça cautela do Fed com o consumo interno, dizem economistas

Revisão do crescimento da economia americana no final do ano passado foi muito pequena para mexer com o mercado, que aguarda com mais atenção a publicação amanhã do PCE de janeiroThe post PIB do 4º trimestre nos EUA reforça cautela do Fed com o consumo in
Mais noticias para voce
disney

Lista completa (com preços) de produtos do Orange Bird, 'Coco' e Minnie no Festival Internacional de Flores e Jardins de 2024 no EPCOT.

O Festival Internacional de Flores e Jardins de 2024 do EPCOT tem três coleções de mercadorias apresentando o Orange Bird, "Coco" e Minnie Mouse com borboletas. Essas mercadorias podem ser encontradas na loja Creations, bem como nos quiosques do...