games

Valve é processada em R$ 4 bilhões por “abuso de posição dominante”

Creditos: Adrenaline - Games

A
Valve está enfrentando um novo processo no Reino Unido que exige que a companhia pague £656 milhões (ou R$ 4,5 bilhões) em danos a consumidores que usam a plataforma Steam. O processo foi iniciado pelo escritório Milberg London e alega que a Valve usou o poder de sua plataforma para impedir que outras empresas ganhassem espaço no mercado.

    A ação legal foi iniciada em nome de Vicki Shotbolt, que representa um grupo que luta pelos direitos digitais de crianças. Segundo ela, a empresa usou sua posição dominante para cobrar valores excessivos de 14 milhões de pessoas que usam a plataforma somente levando em consideração o território do Reino Unido.

    Além disso, a Valve é acusada de abusar de comissões, usando a posição dominante do Steam para continuar cobrando uma taxa de 30% de desenvolvedores e publicadoras. Isso teria obrigado muitas empresas a elevar o preço de seus produtos para que eles permanecessem lucrativos, em prejuízo direto aos consumidores.

    O processo também julga como abusiva a obrigação de que todos os DLCs para games do Steam precisem ser comprados pela plataforma, o que pode ser considerado uma venda casada. A Valve já enfrentou problemas anteriores, incluindo uma condenação em 2018 a pagar US$ 3 milhões por problemas em seu sistema de reembolso.

    Ela também pagou US$ 4 milhões à Corsair por violar patentes de seus controles, e atualmente ela também responde a um processo antitruste iniciado pela Wolfire Games.

Ver notícia completa...